10 Dicas Importantes antes de ir a Cuba

Antes de ir a Cuba é bom saber e estar atento a algumas informações que farão a diferença na sua viagem.

1 – DINHEIRO:

Em Cuba existem duas moedas oficiais: o CUP (Peso Cubano, para Cubanos) e o CUC (Peso Conversível, para Turistas). Nós só podemos usar CUCs e a troca pode ser feita em Bancos ou em hotéis. Eu troquei meu dinheiro duas vezes no Banco Metropolitano, sem problemas.

Leve o seu dinheiro em espécie. Vi pouquíssimos caixas eletrônicos e não testei para ver se conseguia sacar. É mais aconselhável levar Euros do que Dóllar, este possui uma sobretaxa. Sempre tenha dinheiro vivo, raramente aceitam cartão de crédito (não paguei nada em cartão). American Express nem pensar.

Conversão:

1 CUC = 1 Dollar ( + taxas)

1 CUC = 25 CUPs ( Pesos Cubanos)

Eu levei Euros e em Fevereiro de 2018 a cotação era: 1 Euro = 1,20 CUCs.

2- VISTO:

É obrigatório para entrar em Cuba. Existem duas opções para obtê-lo:

  • Solicitar através do Consulado Cubano, o processo é mais demorado. No Brasil há em São Paulo e em Salvador, além da Embaixada em Brasília.
  • A forma mais recomendável e rápida é através da Companhia Aérea que vai realizar a sua viagem. No momento do check-in é possível comprar o Formulário de Visto (Tarjeta del Turista). No meu caso, saí do Aeroporto de Cancún pela Companhia Aeroméxico, paguei 20 Euros. Simples e rápido.

20180215_110907

3- CERTIFICADO INTERNACIONAL DA VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AMARELA

Cuba exige a vacina contra a Febre Amarela de todas as pessoas provenientes do território Brasileiro. Vá a um Posto de Saúde, vacine-se e obtenha um certificado do próprio Posto, posteriormente, solicite o Certificado Internacional (é este que vale)junto à Anvisa, é gratuito.

É possível que a própria Companhia Aérea o exija na realização do check-in. A vacina precisa ser tomada até 10 dias antes de embarcar, portanto fique atento a este prazo e não deixe para a última hora.

Caso não possa tomar a vacina por questões de saúde, providencie o Certificado Internacional de Isenção, que pode ser baixado na página da Anvisa e deve ser preenchido pelo seu médico.

4- OS CUBANOS:

Não há como falar de Cuba sem falar do povo. Os Cubanos são incríveis, extremamente receptivos, simpáticos e alegres. Gostam muito dos Brasileiros, são muito curiosos, adoram conversar e falar sobre as novelas brasileiras. Conheci uma família maravilhosa numa fila de um restaurante e foram mais de 1 hora de conversa falando sobre Glória Pires, Tony Ramos, O Rei do Gado, Mulheres de Areia, etc.

Uma coisa que me impressionou muito foi que as ruas estão sempre movimentadas, há sempre muitas pessoas nas portas de suas casas, conversando, escutando música ou até mesmo jogando Dominó.

20180216_122637

Converse com eles, você escutará histórias muito interessantes, algumas até tristes mas cheias de esperança e otimismo.

Fique atento aos Jineteros: os famosos malandros, espertinhos que adoram levar uma vantagem sobre os turistas de forma ilegal, por meio de pequenos golpes. Eles, a princípio, parecem ser as pessoas mais simpáticas e solícitas do mundo, vão dizer que amam os Brasileiros e em seguida vão tentar te oferecer algum produto, como bebidas e cigarros por preços bem mais baratos, mas de péssima qualidade. Eles também vão querer te dar dicas de onde ir, onde comer, vão até se oferecer para te levar a algum ponto da cidade. Não se iluda, nada é de graça. E o preço final pode sair bem salgado no seu bolso.

5- TRANSPORTE

20180217_155412

O sistema de transporte público é precário, os ônibus urbanos não são usados por turistas.

Táxi: esse é o transporte mais comum usado por turistas, não há taxímetro. Os carros são velhos e a maioria não tem ar condicionado e nem cinto de segurança. Sempre negocie o preço ANTES de entrar no carro.

Há os famosos carros americanos antigos que fazem passeios pela cidade, os conversíveis são os mais atraentes e muito procurados por turistas e por isso os preços são mais elevados.

Bici Táxi: é uma ótima opção para dar uma volta geral por Havana Velha, por exemplo. Depois escolha os pontos que mais gostou e os conheça com calma. Em dias quentes é uma mão na roda. Usei várias vezes.

Coco Táxi: uma moto adaptada em forma de côco. Não usei. É bonitinho para tirar fotos.

Aluguel de Carro: Há poucas empresas que prestam este serviço e são todas estatais. É necessário reservar com antecedência. As diárias são caras, custam no mínimo 80 CUCs. Se você só dirige com GPS e o seu app no celular, a internet não irá te ajudar, desaconselho. Caso você tenha um espírito mais aventureiro, pegue um bom mapa e desbrave a ilha.

Empresas: Cubacar  e Transtur

Ônibus Via Azul:

Se você pretende viajar de ônibus pelas cidades de Cuba, esta é a única empresa que atende os turistas. Compre com antecedência pois não há muitas opções de horários, o valor varia dependendo da distância. Até Santa Clara, por exemplo, custa 18 CUCs.

É possível conseguir bilhetes na hora do embarque mas dependendo da época é um risco. Eu, por exemplo, viajava num Domingo para Santa Clara e fui na Sexta anterior para comprar os bilhetes, já não havia para a ida, apenas volta. Um dos funcionários disse que eu poderia tentar comprar minutos antes do embarque e assim o fiz e consegui. Se não conseguisse, a única saída seria pagar pelo menos 150 CUCs a um taxista. De 18 para 150 é uma “pequena” diferença, não?

O ônibus da ida tinha os assentos muito ruins e alguns quebrados, o da volta foi melhor. Mas uma coisa boa: tinham ar condicionado. Entre Havana e Santa Clara houve duas paradas para banheiro e café.

Link Via Azul

Sobre os Taxistas: Você será assediado a todo tempo por taxistas querendo te levar de um ponto a outro da cidade e até te oferecendo para te levar aos Cayos ( Ilhas ) e outras cidades, mas fique atento. Repito aqui: sempre negocie o valor ANTES de entrar no carro para não ter uma má surpresa.

Vou contar uma breve historinha que aconteceu comigo. Sim, eu levei um mini golpe:

Estava na porta do famoso restaurante La Bodeguita Del Médio e a todo o momento surgia alguém perguntando se eu queria táxi, um deles perguntou se conhecíamos a Casa de La Música e que poderia nos levar até lá por um preço X( acho que 10 CUCs). Como ouvimos outras pessoas falarem sobre esse local, aceitamos a proposta. Bem, entramos no carro, ele colocou um amigo dentro (isso é comum por lá, pessoas estranhas no mesmo táxi) e nos levou até a Casa de la Música da Avenida Galiano, entretando ela está fechada há quase 2 anos. A Casa de La Música que está aberta fica no bairro de Miramar, a 15/20 minutos de Havana Velha. Isso é um golpe já conhecido por alguns ( menos por nós..rs) pois é um dinheiro fácil e rápido para os mal intencionados. Eles te deixam do outro lado da rua de onde seria a tal casa noturna e saem rápido, quando você atravessa, a casa está fechada, não tem nenhuma atração. Ao chegar na porta da tal Casa tinha um taxista parado e disse que alguns colegas de trabalho costumavam fazer isso e que a verdadeira Casa de La Música ficava em Miramar. Ele ofereceu nos levar à verdadeira por 15 CUCs, ficamos um pouco desconfiadas mas era nossa primeira noite em Havana, queríamos sair e resolvemos entregar pro Universo…rsrs  Deu certo!

6- INTERNET

O uso da internet ainda é precário. Para conseguir acesso é necessário comprar 1 cartão da ETECSA ( a empresa estatal de Telecomunicações de Cuba) que custa entre 2 e 5 CUCs,  dá direito a 1 hora de utilização mas só é possível usar em pontos específicos da cidade:  determinadas praças, parques, hotéis e em alguns restaurantes e cibercafés. É interessante ver a quantidade de cubanos com seus aparelhos nos pontos de acesso público. Eu até gostei de ficar alguns dias offline, sobrevivi. 🙂

20180309_122203

 7- SEGURANÇA

Em nenhum momento senti medo ou insegurança em andar por Havana. Cuba é um país seguro, em geral. Quando eu falava que era Brasileira, logo diziam: aqui não é violento, não se preocupe. Andei pelas ruas, tanto de manhã como de noite, sem medo, mas atenta (ser Carioca tem dessas coisas).

8- ARTIGOS DE HIGIENE PESSOAL

Em locais públicos nem sempre tem papel higiênico, se puder leve sempre um rolo ou toalhinhas umedecidas na bolsa.

Se você só usa produtos de alguma marca específica leve com você. Não será fácil encontrar as mesmas marcas por lá. Mulheres: levem seus absorventes íntimos.

Dica: se quiser dar alguma lembrancinha a um cubano dê um sabonete de marca, eles gostam e precisam. É claro que existe sabonete em Cuba mas não são de muita qualidade e os cubanos possuem uma cota mensal para adquirir certos produtos.

9- MEDICAMENTOS

Leve uma bolsinha com medicamentos importantes: antialérgico, remédio para dor muscular, de cabeça, estômago, dor de barriga, antibióticos, pastilhas de dor de garganta, band-aids, etc. Talvez seja necessário e encontrar uma farmácia acessível com estes produtos pode ser complicado.

10- HOSPEDAGEM – ONDE FICAR

A forma mais tradicional e barata de se hospedar em Havana é ficando na casa de particulares, moradores locais que alugam seus quartos ou casas para turistas. Não espere luxo mas geralmente são limpos e arrumados, alguns oferecem café da manhã e alimentação. Eles possuem autorização do Governo para receber turistas, fique despreocupado. Todos possuem esse símbolo:

ARRENDADOR DE DIVISA CUBA

Sites de aluguel de casas particulares:

https://mycasaparticular.com

http://www.casahavanaparticular.com/

http://www.casaparticular.com/

http://www.casaincuba.com/

Há hotéis de 4 e 5 Estrelas lindos e famosos, mas com preços elevadíssimos, mais que o normal.

Passei os três primeiros dias de viagem num apartamento alugado através do AirBnb, a casa Martínez Gonzales no Centro de Havana, mais precisamente na Calle San Rafael. De lá era possível ir caminhando até o Malecón  e  Havana Velha.  A Marta, dona do apartamento, não estava presente mas foi muito atenciosa e me deu várias dicas através dos emails, antes da viagem. O apartamento é bom, limpo, com cozinha, TV, ar condicionado e bem localizado mas a rua estava em obras e havia muita poeira, tive uma tosse alérgica forte.

Importante: não espere elevador nos edifícios antigo pois não há.

Eu recomendo que a hospedagem seja em Havana Velha ou pelo Centro. As atrações principais estão todas nestas regiões e é possível fazer tudo a pé.

Há quem prefira Vedado por ser um pouco mais moderno e fora da confusão turística, mas você terá que usar táxi pra se locomover e essa viagem raramente vai custar menos de 15 CUCs.

Na última noite em Havana me hospedei na casa de um casal cubano no Centro de Havana, próximo a Avenida Carlos III, eles foram muito queridos, mas fiquei lá poucas horas. Cheguei só para dormir, precisava estar no aeroporto no dia seguintes de manhã cedo e acabei por não aproveitar muito essa experiência. Mas voltaria, certamente.

Contato da Casa Odalis – Tel fixo:(53) 78794189. Email: hairojc@nauta.cu. Fale com a Odalis ou com o Mario. Eles também possuem um estúdio próximo ao Malecón e pelas fotos me pareceu bom.

 

 

 

 

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s